23 de set de 2010

Principal Líder militar das Farc foi morto hoje em ação do exército colombiano


O principal comandante militar das Farc, Víctor Julio Suárez Rojas, também conhecido como Jorge Briceño ou Mono Jojoy, foi morto em combate, informou nesta quinta-feira (23) um porta-voz do Exército da Colômbia. O procurador-geral do país, Guillermo Mendoza, também confirmou a informação.

A morte ocorreu durante a madrugada, em uma operação conjunta do Exército, das Forças Aéreas e da polícia, em uma região de selva na cidade de La Macarena, no departamento do Meta, na região central do país.

O corpo teria sido identificado, mas ainda estava no local, onde os combates prosseguiam. Pelo menos outros 20 combatentes teriam sido mortos.

Participaram dos combates 30 aviões, 16 helicópteros e cerca de 250 homens, segundo fontes do Ministério da Defesa.

'Mono Jojoy' nasceu em 5 de fevereiro de 1953 em Cabrera, departamento de Cundinamarca.

Ele vinculou-se ao grupo em 1975, como guerrilheiro raso. Havia recompensas milionárias por sua captura, oferecidas pelo governo da Colômbia e pelo Departamento de Estado dos EUA.

Contra ele, havia 62 ordens de prisão, por crimes como homicídio, sequestro e terrorismo.

A morte deve ser o principal golpe na guerrilha marxista desde 2008, quando morreram seu fundador Manuel 'Tirofijo' Marulanda e seus líderes Raúl Reyes e Iván Ríos.

As Farc são a guerrilha mais antiga da região. O grupo é considerado uma organização terrorista pelos Estados Unidos e a União Europeia. O governo da Colômbia acusa as Farc de obter rendimentos milionários com a produção e tráfico de cocaína.

Presidente celebra
O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, celebrou a morte de Mono Jojoy.

Santos, que está na sede da ONU em Nova York para a Assembleia Geral das Nações Unidas, disse que, com a morte, "caiu um símbolo do terror".

Em Bogotá, o ministro da Defesa, Rodrigo Rivera, disse que a operação "foi o mais forte golpe na história da Colômbia contra essa organização narcoterrorista" e atingiu "o coração" das Farc.

Um comentário:

  1. Lula e Dilma devem estar tristes com essa notícia.

    ResponderExcluir

Sinceramente, o Brasil atual tem jeito?

Que olha a cena político-social-econômica atual se pergunta sinceramente:o Brasil tem jeito? Um bando de ladrões, travestidos de senadore...