11 de nov de 2010

FALÊNCIA DO MARANHÃO: Funcionalismo pode ficar sem o 13º salário


São cada vez mais crescentes os comentários de que pode haver atraso no pagamento dos funcionários públicos do Maranhão e até comprometimento do 13º salário. A suspeita tem origem nos sinais de incontestável situação falimentar do Estado: faltam remédios e material de urgência nos hospitais, funcionários que dependem de recursos do SUS estão com os pagamentos atrasados em diversos municípios, 100 viaturas da Polícia foram retiradas de circulação por falta de gasolina, diárias não estão sendo pagas e não há sequer material de expediente nas principais repartições públicas do Maranhão.

Esses comentários foram reforçados na manhã de ontem por um fato esclarecedor da falência do Estado: deputados pressionavam virulentamente o presidente da Assembléia, Marcelo Tavares, por conta de seus salários que deveriam ter sido pagos desde o dia 25 e estão atrasados até hoje porque o governo ainda não teve dinheiro para fazer o repasse devido ao Poder Legislativo. Ao que parece, o dinheiro constante no orçamento da AL basta apenas ao pagamento do 13º dos funcionários. Houve um deputado que defendeu a utilização desse dinheiro para fazer face a seus pagamentos. Depois, em bloco, eles pressionariam o governo a repassar o 13º dos barnabés do Poder Legislativo. Mas o presidente Marcelo Tavares se nega terminantemente a cometer tal heresia contra os funcionários da Assembléia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SUPERAÇÃO: Estudante com dislexia e paralisia cerebral se forma em história

Nem mesmo o diagnóstico de paralisia cerebral, a baixa visão e a limitação motora impediram que o jovem Luiz Garcia, 30 anos, realizasse o ...