3 de ago de 2011

BANALIZOU A CORRUPÇÃO: Polícia Federal investiga ‘notas frias’ na Prefeitura de Buriticupu


A Polícia Federal investiga denúncias de uso de notas fiscais frias para justificar compras falsas e desvio de recursos de ordem pública em Prefeituras do Maranhão. Uma delas é a prefeitura de Buriticupu, administrada pelo prefeito, Antônio Marcos de Oliveira (PDT), conhecido como “Francisco Primo”, que já está em seu segundo mandato.
De acordo com informações, há fortes indícios de esquema na prefeitura de Buriticupu, onde o prefeito Francisco Primo esta sendo investigado pela Polícia Federal por manter contrato com Antonio Sérgio Neto, proprietário da empresa Remac Odontomédica Hospitalar LTDA desde 2005.
A Remac Odontomédica Hospitalar LTDA que tem sede em Teresina-PI, na Rua Barroso, foi citada pela Polícia Federal do Piauí por compra de notas “frias” e fornecer para órgãos públicos.
Conforme documentos ao qual a reportagem teve acesso, a empresa aparece na relação de fornecedores a serem pagos pela prefeitura de Buriticupu em 2005:
O esquema, segundo as investigações, é feito com recursos públicos destinados pelo Governo Federal ao Município que seriam utilizados em ações do Fundeb (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica) e do SUS (Sistema Único de Saúde).
Para descobrir outras irregularidades, a Polícia Federal do Piauí em conjunto com a do Maranhão, já estão preparando, inclusive, uma mega Operação para investigar novas irregularidades. Além da prefeitura de Buriticupu, são alvo de investigação as prefeituras de Balsas, Pirapemas, Caxias, Santa Inês, Colinas, Estreito, Monção e Arame.
Vejam a relação abaixo divulgada pela Polícia Federal de pagamentos efetuados para Remac Odontomedica Hospitalar LTDA

Um comentário:

  1. Cleto,o Primo não enganou ninguem,pois toda população da região conhece muito bem o seu passado de trambiqueiro.Ele está fazendo o que povo sempre esperou que ele fizesse.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...